O aleitamento materno é um momento de muito amor e dedicação da mamãe pelo bebê. Mas não deixa de ser um momento também muito difícil e cheio de dúvidas. Há alguns cuidados que devemos tomar com as mamas durante a gravidez e logo após o nascimento do bebê.  Apesar de toda a orientação e todos os cuidados, algumas alterações na mama podem acontecer. 😣 O importante é saber identificar essas alterações, para procurar seu obstetra e fazer o tratamento adequado. 👏🏼👏🏼

🚩Vejam o que pode acontecer de errado com as mamas durante o aleitamento materno:

1️⃣ Ingurgitamento mamário

📌Costuma aparecer após o parto (nos primeiros dias), em geral associado a descida do leite

📌Pode atingir somente a aréola, ou a mama como um todo… é um aumento de vascularização local, congestão, e como resultado, acumulo de leite

📌Com a mama ingurgitada, a pega da criança fica dificultada, a saída do leite não é satisfatória, e isso é um processo doloroso para a mãe

👉🏽 Como tratar:

✅ Usar um soutien com boa sustentação

✅ Compressas frias entre as mamadas (reduz a vascularização)

✅ Compressas mornas antes das mamadas (facilitam a saída do leite)

⚠️ Atenção: cuidado com a temperatura da compressa! A mama esta muito sensível e sujeita a queimaduras! Não deixe muito quente!

✅Aumentar a frequência da amamentação, e se necessário, fazer ordenha manual ou com auxilio de bombas de sucção, para amolecer a mama, e favorecer a pega adequada do mamilo.

✅Usar analgésico, se necessário.

‼️‼️ Apesar de ser doloroso, não é uma condição infecciosa, e portanto não requer uso de antibióticos!

2️⃣ Hipogalactia (diminuição do leite)

📌 É a percepção da mãe que o leite não está sendo suficiente para nutrir e/ou hidratar o bebe.

📌 A suficiência do leite é evidenciada pelo aumento de peso do bebê, assim como pelo número de vezes que seu filho(a) urina (ideal: de 6-8x/dia)

📌 Caso o bebê não esteja ganhando peso, ou não apresentando muita diurese (se estiver urinando menos), marque uma consulta com um pediatra para avaliação.

📌 Mantenha a sucção do bebê, para manter o estímulo à produção do leite

3️⃣ Traumas nos mamilos,  fissuras,  escoriações

✅ Manter os mamilos sempre secos

✅ Fazer uma discreta expressão manual dos mamilos antes das mamadas

✅ Iniciar a amamentação pelo lado menos lesado, mas não interromper a amamentação no lado machucado.

✅ Analgésicos podem ser necessários

✅Caso a dor seja insuportável, mesmo com uso de analgésico, esvaziar a mama afetada e oferecer seu leite para o bebê, até que o mamilo esteja cicatrizado. Não interrompa amamentação e/ou ordenha da mama, pois um ingurgitamento pode se somar à ferida pré-existente

✅ Variar o posicionamento do bebê nas mamadas, evitando que ele traumatize ainda mais as áreas machucadas

✅Para uso de pomadas cicatrizantes, consultar o obstetra

👉🏽 Existem tratamentos a base de laser, que podem ajudar na cicatrização

👉🏽 Na maioria das vezes, o processo cicatriza rapidamente. Entretanto, consulte seu obstetra, caso persista a lesão na mama por mais de 3 dias, e seu pediatra, para avaliar a pega correta do seu bebê!

4️⃣ Mastite

📌 Geralmente acontece durante o período de amamentação, podendo ser precoce ou tardia (mesmo após um processo de amamentação prolongado, uma mastite ainda pode acontecer)

📌 Presença de ingurgitamentos, e fissuras podem predispor a mastite, mas o quadro clínico pode ocorrer mesmo sem estas fatores

📌 Em geral, uma mastite deixa a mulher com dor local, febre, mal estar. A mama acometida costuma ficar quente (mais quente que a outra mama), com vermelhidão local

📌 O tratamento é feito com analgésicos e antibióticos, pois trata-se de quadro infeccioso! Na suspeita de mastite, consulte o obstetra, para que ele posso prescrever um antibiótico eficiente e seguro durante a amamentação (e fique tranquila, que muitos antibióticos são seguros durante este período!).

📌 Importante: manter amamentação ou esvaziamento mamário! Este leite pode ser oferecido sem riscos ao seu bebê

⚠️ Caso não melhore após 72h de antibióticos, é necessária uma reavaliação, pois pode ser uma bactéria resistente aos antibióticos prescritos, ou pode estar sendo formado um abscesso (que é uma coleção de pus, que deve ser drenada cirurgicamente!). Apenas neste caso, a interrupção da amamentação deve ser realizada.

Na dúvida consulte sempre seu obstetra, ele é a melhor pessoa para te ajudar com os cuidados com a mama durante o aleitamento materno. Seu pediatra poderá te ajudar avaliando se seu bebê está sugando da forma adequada. 😉

 

Comments

comments