Desde o começo de 2016 a vacina contra a dengue vem sendo disponibilizada nas clínicas particulares para crianças com mais de 9 anos de idade. O vírus da dengue é responsável pela internação e morte de crianças em várias regiões do Brasil. O vírus possui 4 sorotipos, transmitidos pelo mosquito Aedes Aegypti.  A vacina veio como uma ferramenta importante para a proteção das crianças contra a dengue.

Com a circulação dos 4 sorotipos do vírus pelo Brasil,  um indivíduo pode contrair a doença mais de uma vez e por sorotipos diferentes. A infecção por um sorotipo do vírus leva a proteção apenas transitória contra somente aquele sorotipo.  A criação de uma vacina contra a dengue busca criar resistência permanente contra todos os sorotipos da doença. A vacina é feita com 4 cepas de vírus atenuado da dengue.

A vacina vinha sendo usada por indivíduos entre 9 e 45 anos. No entanto em 29 de novembro a ANVISA anunciou uma nova recomendação. Estudos preliminares do laboratório Sanofi-Aventis, fabricante da vacina, mostram que indivíduos que nunca tiveram contato com o vírus da dengue, quando vacinados poderão apresentar formas graves da doença, caso sejam picados pelo mosquito Aedes infectado.

A vacina em si não desencadearia nenhuma reação ou doença grave, mas se este indivíduo vacinado contrair dengue após uma picada pelo Aedes Aegypti, o quadro de dengue poderá ser mais grave que o esperado. O mesmo não acontece em indivíduos que forem vacinados após já terem tido algum contato prévio com o vírus da dengue.

Mais estudos ainda estão sendo realizados para que esta nova informação seja confirmado.  Até que obtenham novos dados,  a ANVISA recomenda que apenas indivíduos que já contraíram dengue previamente recebam a vacina contra a dengue. A idade para vacinação continua sendo entre 9 e 45 anos. A vacina é contra-indicada para indivíduos imunossuprimidos e gestantes.

Converse com seu pediatra antes de vacinar seu filho! 😉😉

Leia sobre a dengue em crianças: http://calmamaezinha.com.br/dengue-na-crianca/

Comments

comments