A varicela, mais conhecida como catapora, é uma doença muito comum nos meses mais quentes do ano, durante a primavera e o verão☀️ . É uma doença bastante popular, mas que pode causar bastante incomodo nas crianças e bastante preocupação nos papais.😰

A catapora é causada por um vírus chamado varicela-zooster. Este vírus é transmitido através do contato direto com secreções respiratórias e saliva (gotÍculas de saliva, secreção nasal, tosse)ou objetos e superfícies contaminados e também através do contato direto com as lesões da pele do doente.

A catapora é caracteriza por lesões de pele que se alastram por todo o corpo, acometendo também região genital e a boca. As lesões são inicialmente pequenas manchas (pápulas) semelhantes a picadas de inseto, evoluindo para lesões vesiculares (pequenas bolhas) com secreção clara no interior e em seguida formam-se crostas no local (“casquinhas”). Essa evolução não acontece ao mesmo tempo em todas as lesões, portanto, encontramos lesões nesses diferentes estágios de evolução concomitantemente.

A doença dura geralmente de 7 a 10 dias e quando todas as lesões estiverem com casquinha inicia-se o processo de cicatrização. A catapora é altamente transmissível, e enquanto a criança apresentar lesões do tipo “pápula” e do tipo “vesícula” ainda ocorre transmissão do vírus. Quando todas as lesões já estiverem na fase de “casquinha” não há mais transmissão viral. Portanto, até que todas as lesões estejam com casquinha o contato com outras crianças, especialmente nas escolas, deverá ser evitado.

Na catapora pode ocorrer também febre (que pode até se inciar antes do aparecimento das lesões de pele), mal estar, indisposição, falta de apetite e até sintomas gripais com tosse e coriza. Pode haver dificuldade para se alimentar se houver acometimento importante da mucosa da boca. A febre em geral dura cerca de 72 horas.

Raramente o vírus da catapora pode comprometer os pulmões e o sistema nervoso central (encefalite), evoluindo com quadros mais graves que necessitam de internação e cuidados mais intensivos. Felizmente esses casos são raros.

Quando a criança coça muito a pele, a barreira protetora da pele pode se romper e propiciar a infecção por bactérias no local. Nestes casos formam-se lesões com pus e algumas áreas da pele podem ficar bastante vermelhas e inflamadas.

O tratamento da catapora é baseado apenas em medidas para amenizar os sintomas, já que a catapora é uma doença benigna e auto-limitada, ou seja, melhora sozinha. Para aliviar os sintomas utilizamos antitérmicos para controle da febre e podem ser utilizados anti-alérgicos para alívio da coceira. Na catapora é contra-indicado o uso de medicamentos a base de ácido acetilsalicílico, como a aspirina, pelo risco de desencadear uma síndrome rara e grave chamada Síndrome de Reye, que acomete primcipalmente o cérebro e o fígado.

O cuidado das lesões se faz apenas com higienização adequada com água e sabão e evitando que a criança coce as lesões. Mantenha as unhas cortadas e limpas para evitar infecções. Não há necessidade

de aplicar nenhum produto nas lesões. Antigamente usava-se o permaganato de potássio- o comprimido roxo que dilue em água- mas atualmente esse produto não é mais indicado, pela chance de irritar ainda mais a pele. Nos casos de infecção bateriana pode haver necessidade do uso de antibióticos. O pediatra poderá avaliar a criança e indicar o tratamento mais adequado para cada caso.

A catapora pode ser prevenida pela vacinação, disponível em clínicas privadas e na rede pública. Pode ser aplicada isoladamente a partir dos 9 meses de idade e na forma da Tetra viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela) a partir de 12 meses de idade. Em casos de surtos em escolas ou instituições, todas crianças acima de 9 meses de vida, que não foram vacinadas e que não tiveram a doença, deverão ser vacinadas.

A catapora incomoda a criança e a família, mas, assim como muitas doenças da infância, é uma doença benigna e logo seu filho estará fazendo bagunça de novo! Converse com seu pediatra e tire suas dúvidas!😉

Leia também sobre as enteroviroses, muito comuns também  nos dias mais quentes http://calmamaezinha.com.br/o-que-sao-as-enteroviroses/