Em 2017 vivemos um surto de febre amarela no Brasil, com grande número de casos da doença, sendo alguns fatais, principalmente nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Bahia e Espírito Santo. Por conta disso, desde julho de 2017 o Ministério da Saúde vem monitorizando a circulação do vírus da febre amarela nestas regiões. A partir desta monitorização foi possível detectar nova circulação do vírus em macacos de algumas regiões de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia, bem como foram observados novos casos da doença em humanos nestas áreas.

Como esse alerta, o Ministério da Saúde propôs uma nova campanha vacinal, abrangendo alguns municípios desses estados com o objetivo de imunizar o maior número de indivíduos destas regiões. Tratam-se de municípios que ainda não estavam previamente na lista de recomendação para a vacina da febre amarela e que devido a circulação atual do vírus deverão ser vacinados. Estes novos municípios são locais com grande contigente populacional ( e portanto grande chance de contaminação de humanos pelo vírus) em que foi observada circulação recente do vírus ou que apresentam potencial para esta circulação (ou seja, cidades muito próximas daquelas onde o vírus está circulando).

A lista completa das cidades que já tinham recomendação para vacinação contra febre amarela, atualizada em abril de 2017 você pode conferir aqui.  Esta lista continua vigente e os moradores das áreas com recomendação para a vacina devem ser vacinados, como já foi alertado previamente. A campanha atual do ministério da saúde abrange 76 novos municípios dos estados de São Paulo, Bahia e Rio de Janeiro, que apareciam nesta lista como “sem recomendação”. A campanha será realizada entre os dias 03 e 24 de fevereiro no estado de São Paulo e entre 19 de fevereiro e 09 de março nos estados do Rio de Janeiro e Bahia. Veja a seguir a lista das cidades que entrarão na campanha atual:

 

febre amarela

febre amarela

febre amarela

Fonte: Ministério da Saúde

A campanha atual será realizada com doses fracionadas da vacina. A dose previamente utilizada era de 0,5 ml, agora as doses serão de 0,1 ml, ou seja, com a mesma dose 5 pessoas serão vacinadas ao invés de 1 apenas. Segundo estudos recentes a dose fracionada é suficiente para imunizar o indivíduo por pelo menos 8 anos, com a mesma eficácia e segurança que a dose de 0,5 ml.

Mas atenção! Não são todos que podem receber a dose fracionada! Crianças entre 9 meses e 2 anos devem receber a dose plena. O mesmo vale para gestantes e para algumas situações clínicas especiais, como pacientes em tratamentos imunossupressores. Os indivíduos que irão viajar para áreas que exigem o Certificado Internacional de Vacinação também devem receber a dose plena da vacina.

As contraindicações da vacina continuam sendo as mesmas e você pode conferir aqui. Desde 2017 vem sendo adotado a vacinação em dose única para qualquer idade: quem já foi vacinado uma vez é considerado imunizado para a vida toda.

Fique atento e vacine toda a família! Febre amarela é uma doença potencialmente grave e deve ser previnida!