Essa época do ano é muito difícil para as mamães e papais, especialmente aqueles que trabalham fora e não tem outra opção que não seja a escola para deixar seus filhos enquanto trabalham. 😩Com a chegada do outono e do inverno as infecções virais (mais conhecidas como viroses!) chegam com tudo e cada hora é uma coisa que deixa os cabelos das mamães em pé. 😰 Mesmo com tantas preocupações tem uma coisa que não devemos esquecer:  por que não levar a criança doente na escola?? 🤔Vamos enumerar os motivos mais importantes:

1⃣ A criança doente requer cuidados! Mesmo em quadros infecciosos virais leves, a criança doente precisa ser cuidada mais de perto: os cuidados na escola, por melhor que sejam, não substituem os cuidados realizados em casa

2⃣ Precisamos estar atentos aos sinais de alarme e de piora: seu pediatra irá sempre te falar quais os sinais de alarme e de piora que você deve estar atento, para cada tipo de infecção. Assim, especialmente nas primeiras 48 horas do início do quadro, precisamos observar os sintomas da criança mais de perto, para tomarmos as devidas providências caso algum sintoma novo apareça ou caso ocorra alguma piora do quadro. Isso não poderá ser feito de forma adequada na escola

3⃣ A criança doente precisa ser muito bem alimentada e hidratada. Em geral, durante as infecções as crianças aceitam mal a comida e não ingerem líquidos na quantidade adequada. Precisamos ficar atentos, para manter a criança bem hidratada e garantir uma alimentação equilibrada e nutritiva para esta fase

4⃣ Muitas escolas não administram medicamentos. Assim, qualquer piora, ou mesmo se a criança tiver por exemplo 1 episódio de febre, a criança terá que aguardar a chegada dos pais para ser medicada

5⃣ Nas escolas é muito comum os vírus ficarem circulantes por um tempo mais prolongado, por conta de crianças que estão doentes e frequentando a escola. O vírus circulando por mais tempo pode levar a quadros de reinfecção: seu filho pode acabar de “sarar” e adoecer de novo

6⃣ Nos quadros de chiado, asma, ou bronquite, essas reinfecções podem prolongar por um tempo maior o quadro de chiado. Então para que ele melhore, deixe uns dias sem ir para a escolinha

7⃣ Especialmente nas crianças menores, por melhor que seja a rotina de higiene das professoras e cuidadoras, muitas vezes é difícil evitar que a criança saudável entre em contato com a criança doente na escola. Quantas vezes vemos nossos filhos compartilhando chupetas de outras? Ou pegando brinquedos de outras crianças e colocando na boca? Ou simplesmente beijando ou abraçando um amiguinho que está doente? Além disso, a criança pequena ainda não consegue colocar braço ou lenço na boca para tossir ou espirrar… A transmissão de vírus se faz por gotículas respiratórias, através do contato com secreções respiratórias ou superfícies contaminadas.  Desta forma, a transmissão dos vírus no ambiente escolar é muito fácil

8⃣ No tempo frio muitas vezes as salas de aula ficam fechadas. Ambientes fechados e pouco arejados facilitam a transmissão dos vírus

9⃣ Basta uma criança doente na sala de aula para que todas as outras possam também ficar. Isso é mais importante ainda na criança com menos de 2 anos. A criança com menos de 2 anos ainda não tem a imunidade desenvolvida. Qualquer contato com vírus ou bactéria pode ser suficiente para ficar doente

Assim, por mais difícil que seja para a família e por melhor que seja a escola, criança doente deve ficar em casa e não na escola! Se a infecção cursar com febre espere pelo menos 48 horas sem febre para que a criança retorne para a escola. Nos quadros sem febre, a criança também deverá ser afastada, por tempo a ser determinado pelo pediatra, de acordo com o tipo de infecção. Criança doente na escola deve ser evitado ao máximo: se todos fizerem sua parte teremos menos infecções!

Leia mais sobre infecções no primeiro ano da escola aqui.