O teste do pezinho é o mais famoso teste de triagem neonatal feito no Brasil. 👣👣Foi instituído no país em 1990 e a quantidade de doenças pesquisadas pelo teste vem aumentando ao longo dos anos. Hoje em dia, o teste básico avalia a presença de 6 doenças (Fenilcetonúria, Hipotireoidismo Congênito, Hemoglobinopatias, Deficiência de Biotinidase, Fibrose Cística e Hiperplasia Adrenal Congênita), mas o mercado disponibiliza a triagem para até 50 doenças.

O exame nada mais é do que a coleta de sangue por papel filtro, geralmente realizada através de punção do calcanhar do bebê (por isso foi batizado de teste do pezinho).

O objetivo do exame é detectar doenças graves que precisam ser tratadas precocemente em uma fase em que ainda não apresentam sintomas e que, se não tratadas, causarão lesão irreversível.

O exame é feito após 48 horas de vida (pois o diagnóstico de uma das doenças pesquisadas, a fenilcetonúria, depende da produção de um metabólito e isso só acontece após algum tempo de alimentação). Geralmente é colhido antes da alta do bebê, mas em alguns hospitais, as crianças retornam para fazer o teste posteriormente (normalmente na primeira semana de vida).

É um exame de triagem. Caso o resultado seja alterado deverão ser realizados exames confirmatórios para definir se a criança realmente tem a doença.

Com a possibilidade de escolha de testes mais ampliados e que diagnostiquem um maior número de doenças, surge a dúvida: qual teste devo fazer?😮😟

Em primeiro lugar, se informe (de preferência ainda durante a gestação) quais testes estão disponíveis no hospital em que seu filho vai nascer. Os laboratórios que realizam o teste disponibilizam informação na internet sobre os tipos de testes do pezinho e quais doenças são pesquisadas em cada um deles (as doenças variam de acordo com o laboratório e o tipo de teste escolhido).

Com esta informação em mãos, converse com seu obstetra e (talvez essa seja a dica mais importante deste post) com o seu pediatra! Mas meu filho nem nasceu, porque eu preciso de um pediatra. Bom… não precisa… AINDA, mas considerando a dificuldade cada vez maior em conseguir consultas com pediatras em tempo hábil (seu bebê deverá retornar no pediatra ainda na primeira semana de vida, de preferência 48 a 72 horas após a alta), é interessante escolher o profissional responsável pelo seu bebê enquanto ele ainda está dentro do útero. Marque uma consulta com este profissional e converse com ele a respeito dos testes (tem muito mais para conversar com o pediatra ainda antes do bebê nascer).

Considerando a sua história familiar e os testes oferecidos pelo hospital, vocês poderão decidir juntos o que é melhor para vocês.

Quer dizer que eu li este post até aqui e você não vai me ajudar a escolher o teste do pezinho mais adequado para meu bebê? Pois é…. vou decepcioná-la. A escolha do tipo de teste do pezinho é pessoal, deve ser individualizada e feita com auxílio dos médicos que acompanham você e o seu bebê.😉😊

Leia também sobre cuidados com o recém-nascido em http://calmamaezinha.com.br/recem-nascido-12-dicas/

Comments

comments