A vacina HPV, disponível para adolescentes na rede pública é, atualmente, uma vacina ainda com pouca cobertura populacional. Sabemos da dificuldade em “convencer”um adolescente a ir se vacinar, o que certamente dificulta a vacinação em larga escala. 😕 Porém, muitos pais ainda tem certa resistência e talvez não compreendam a necessidade real desta vacina….👀 💭

O vírus HPV, ou papiloma vírus humano, é um vírus associado a vários tipos de câncer, principalmente nas mulheres. É um vírus muito contagioso (é possível contaminar-se após uma única exposição!), transmissível através do contato com pele ou mucosa contaminadas, sendo a principal forma a sexual. O vírus causa lesões genitais, como verrugas, e lesões precursoras de câncer, sendo o principal o câncer de colo do útero.

Existem alguns subtipos de vírus HPV, sendo os mais importantes os tipos 6 e 11, mais associados a verrugas genitais, e os tipos 16 e 18, mais associados ao câncer de colo de útero.

O câncer de colo de útero é o terceiro tipo de câncer mais prevalente entre as mulheres e é responsável por cerca de 5000 mortes de mulheres por ano no Brasil.

A vacina HPV é uma vacina quadrivalente, ou seja, contem 4 subtipos do vírus, os 6, 11, 16 e 18. Desta forma confere proteção contra as verrugas genitais e também contra o câncer de colo de útero. A vacina HPV é uma vacina segura, com poucos efeitos colaterais , com eficácia próxima dos 100%.

Mas as verrugas genitais e o câncer de colo de útero são doenças de adulto, por que devo me preocupar em vacinar meu filho tão cedo? A vacina só tem efeito em proteger contra o câncer de colo de útero quando aplicada antes da exposição ao vírus. Indivíduos que já foram expostos ao vírus não terão benefícios com o uso da vacina. Então, é de fundamental importância para a redução dos casos de câncer de colo de útero que a vacinação seja precoce, antes do início da vida sexual, ainda na adolescência. Assim, estaremos protegendo os jovens de doenças no futuro.

Para 2017 o Ministério da saúde ampliou o esquema de vacinação também para os meninos. Fica assim definido quem receberá a vacina:

✅ Meninas entre 9 e 14 anos

✅ Meninos entre 12 e 13 anos

Ambos sexos devem receber duas doses, com 6 meses de intervalo entre elas.

Para os próximos anos a idade de cobertura do sexo masculino irá mudar, afim de abranger maior número de meninos. O esquema foi ampliado para adolescentes do sexo masculino: desta forma conseguiremos reduzir os casos de verrugas genitais nos homens e também reduzir a transmissão do vírus para as mulheres.

Levem seus filhos para serem vacinados! Garanta um futuro saudável para nossos futuros adultos!😉 🙋🏻

Veja mais atualizações do calendário vacinal de 2017 aqui. 😉